Quinta-feira, 10 de Abril de 2008
Os dotes de Bernardino
Percebe-se que os deputados do PCP e do BE se queixam da alta taxa de empregabilidade de ex-ministros, secretários de Estado ou deputados do PS e do PSD. Mas faz parte das regras do mercado que as empresas privadas procurem os mais aptos e os mais competentes. É o que se chama de meritocracia. Não estou a ver nenhuma empresa que pudesse querer contratar o comunista Bernardino Soares. A não ser que fosse uma empresa pública na Coreia do Norte. Ou na China.

publicado por Paulo Pinto Mascarenhas
link do poste | comentar

Comentários:
De Miguel Marques a 10 de Abril de 2008 às 10:25
Depois de ler esta reflexão tão supreendentemente imbecil, acho que quem devia trabalhar na Coreia do Norte era mesmo o senhor Paulo Pinto.


De Ricardo Duarte a 10 de Abril de 2008 às 10:29
Está a ser irónico não está Paulo? Então acha que o Jorge Coelho foi escolhido para CEO da M.E. por mérito? Não acha que há aqui alguma razão para se estranhar esta “alta taxa de empregabilidade”?


De NFM a 10 de Abril de 2008 às 10:34
Caro PPM,

Não me parece o exemplo mais adequado, especialmente quando há pouco tempo a Mota-Engil tornou pública a contratação desse portentado da engenharia nacional que dá pelo nome de Jorge Coelhone.


De Vasco a 10 de Abril de 2008 às 11:56
Meritocracia?! Perdoe-me a gargalhada. Os melhores não é? Acho que o Excelentíssimo autor do post está a nivelar o nível de exigência das empresas portuguesas muito por baixo. Mas que provas dadas tem o sr. Jorge Coelho na à rea da construção? Mas o senhor acha que basta escrever umas linhas, colocar as palavras "China", "Coreia do Norte" "Bernardino", e zás! toda a gente se esquece da evidente promiscuidade que existe entre Governo e grandes Empresas, do quão ridícula é a actual lei das incompatibilidades? "Empregabilidade", não é? É duma insensibilidade atroz, utilizar uma palavra destas neste contexto. Quando o desemprego neste país é o que é, quando há milhares de pessoas qualificadas, e essas sim competentes sem trabalhar, vêm senhores falar de Empregabilidade. Empregabilidade não é tomar decisões enquanto membro do Governo, para depois de estar três anos a receber reforma, se ir trabalhar para a Empresa que mais beneficiou das mesmas decisões. Só para que se lembre, Sr. Paulo Pinto Mascarenhas.
Um pouco de pudor, se não se importa.


De PALAVROSSAVRVS REX a 10 de Abril de 2008 às 13:52
Esse comentário insoso saíu-lhe completamente ao lado. E toda a imbecilidade e alheamento da questão em causa faz pensar até que ponto grassa a insensibilidade à democracia, à justiça, à transparência.

Lamentavelmente!

PALAVROSSAVRVS REX


De Maria João Marques a 10 de Abril de 2008 às 15:08
Paulo, que injustiça! Nenhuma empresa chinesa contrataria o Bernardino Soares!


De Paulo Pinto Mascarenhas a 10 de Abril de 2008 às 23:02
Tem razão, Maria João, erro meu...

Senhores comentadores, não podem ler tudo à letra...

cumprimentos.


Comentar post

pub
pesquisar
 
linques
blogs SAPO