Terça-feira, 29 de Abril de 2008
O "25 de Abril" e os jovens
Os “jovens”, a “política”, e a “Revolução de Abril”: ACOORRRDEEEEM! Por RAF.

Será que uma larga maioria dos “jovens” não sentirão desprezo por uma revolução que fabricou uma Constituição miserável, que ainda sonha com a utopia socialista, mesmo depois de terem caído todos os muros? Que estão distantes de um regime que lhes oferece uma legislação laboral rígida, que os deixa fora do mercado de trabalho, e os empurra para a emigração? Será que não detestam a “Geração de Abril”, que suga recursos para pagar as suas reformas, conscientes que, quando chegar a sua vez, a Segurança Social vai estar falida? Que torra milhões e milhões em megalomanias, tipo obras públicas de necessidade duvidosa, para manter a economia viva, embora “ligada à máquina”, mas com uma viabilidade apenas de curto prazo?

publicado por André Azevedo Alves
link do poste | comentar

Comentários:
De José Barros a 29 de Abril de 2008 às 03:18
Julgo que o RAF tem demasiada boa opinião dos jovens portugueses.:)


De Fernando Vasconcelos a 29 de Abril de 2008 às 23:51
Os jovens portugueses são iguais aos menos jovens portugueses e aos ainda menos jovens. Querem saber muito pouco de tudo que saia do seu universozinho de objectivos pessoais. Consequência directa do liberalismo ? Mercado a funcionar ? :-) Estou a brincar, estou a brincar :-)


De Pedro Sá a 30 de Abril de 2008 às 09:20
Ele que caia na real que os jovens na sua grande maioria nem sabem se a Constituição é assim ou assado.


Comentar post

pub
pesquisar
 
linques
blogs SAPO