Domingo, 11 de Maio de 2008
O Paradoxo do Ornitorrinco

Sobre a crónica de sábado de Pacheco Pereira (PP) - a que Pedro Marques Lopes se refere mais lá em baixo - o que admira é como um comentador habitualmente objectivo perde a noção da realidade quando desce ao terreno da política prática. Escrever que o realizador da entrevista de Manuela Ferreira Leite procurou evidenciar os defeitos da candidata por utilizar grandes planos chega a ser confrangedor - ainda esta semana Scolari foi alvo dos mesmos grandes planos e ninguém se queixou (nem podia). As entrevistas de Júdite de Sousa podem ter todos os defeitos - e têm muitos - mas a responsabilidade pela fraca prestação de Manuela Ferreira Leite na referida entrevista é apenas de Manuela Ferreira Leite. Não tem nada a ver com a imagem. PP parece aliás copiar os defeitos de candidatos que tanto critica, como Pedro Santana Lopes, quando sai da distância cautelosa de comentador e assume o papel de protagonista político. De repente, as culpas passam a ser da maldita comunicação social. Hoje como no passado.



publicado por Paulo Pinto Mascarenhas
link do poste | comentar

Comentários:
De PR a 11 de Maio de 2008 às 20:26
Cheira-me que, para Pacheco Pereira, os grandes planos feitos a Scolari estão inseridos numa cabala para levar Chalana para seleccionador nacional.


De lucklucky a 12 de Maio de 2008 às 17:00
Se é verdade o que JPP disse: a camera na entrevista de MFL esteve muito mais próximo da entrevistada do que com outros políticos então a questão coloca-se porque em comunicação nada é inocente.


Comentar post

pub
pesquisar
 
linques
blogs SAPO