Quarta-feira, 16 de Julho de 2008
Laurinda Alves. Nuno Markl. Os Contemporâneos.

Concordo com Laurinda Alves, Os Contemporâneos são uma merda (ela utiliza o termo pífio, que é a tradução de merda em Dondoca). Não é mal escrito (ou melhor, eu quero acreditar que não é mal escrito). Tem o genial João Quadros e o grande Nuno Costa Santos, só que também tem o Nuno Markl de quem se gosta demasiado (eu incluído) para ter piada, para além dos bons actores de comédia (o que em Portugal quer dizer uma absoluta mediocridade). Bruno Nogueira safa-se, Maria Rueff e Carla Vasconcelos são mulheres, Gonçalo Waddington e Nuno Lopes são actores de telenovela, e Eduardo Madeira ainda está para fazer a sua primeira piada (aumentem-lhe o ordenado, dêem-lhe um subsídio, abatam-no, mas por favor tirem-no dali).



publicado por Tiago Galvão
link do poste | comentar

Comentários:
De jc a 16 de Julho de 2008 às 14:24
http://www.youtube.com/watch?v=-ATb-LOPopg


De Tiago Galvão a 16 de Julho de 2008 às 15:45
É suposto ter piada? Nunca gostei muito imitações. E para caricatura falta-lhe o exagero. Se é suposto ser sarcasmo político, para mim, é bastante fraco.

E depois, há o problema das referências culturais que simplesmente não existem.


De jc a 16 de Julho de 2008 às 15:50
ó jovem, tenha calma. era só um link. quem disse que era suposto ter piada?

sarcasmo político é uma redundância. sarcasmo é a definição de política em portugal. em conjunto com cinismo, mentira, facilitismo, tachismo, corrupção.

esta senhora, a "caricaturada", não vale o dinheiro dos nossos impostos que foi gasto na produção do sketch, que se me perguntar a mim, é muito má qualidade.


De Tiago Galvão a 16 de Julho de 2008 às 15:56
Caro, quanto à Manuela Feirreira Leite, não me interessa. Por mim, gozem com qualquer um e qualquer coisa. Quanto ao trabalho ser mau, então estamos de acordo.


De Paulo Alexandre a 16 de Julho de 2008 às 15:45
Esta crítica é um grande elogio que se faz ao programa. Por algum motivo, o Tiago Galvão não falou do Preço Certo (que, decerto, não prefere). Parece-me que ficou incomodado com alguma coisa (assim como a Laurinda Alves).


De Tiago Galvão a 16 de Julho de 2008 às 15:53
Deixa-me ver se eu percebo, se uma coisa é melhor que o Preço Certo, é bom. É isso? Então está bem, conseguiram. Continuem o bom trabalho.


De Paulo Alexandre a 16 de Julho de 2008 às 16:36
Confirma-se...


De Andre Ribeiro a 16 de Julho de 2008 às 16:42
Enfim, em Portugal já se sabe, é tudo uma merda . As coisas começam a ganhar alguma qualidade uns cinco anos depois de passarem na televisão Aí tornam-se consensuais. Supostamente o Herman quando era óptimo era durante o Tal canal, depois só fez merda (na verdade quase qualquer episodio do Herman Enciclopedia dava de dez a zero no melhor episodio do Tal canal). A qualidade de qualquer coisa em Portugal tem uma relação exponencial com o tempo que já passou desde a sua realização .
Não conheço outro pais em que o horror ao Nacional (no presente e com a notória excepção da bola) seja elevado a estes niveis.
Dizer que o Nuno Lopes é actor de novela é das coisas mais estúpidas que já foram ditas aqui. É um dos melhores actores de comedia em Portugal (juntamente com a Rueff , o RAP e o Herman ).
A única coisa que concordo no post é o comentário em relação ao Eduardo Madeira que é de facto muito mal. Já o Bruno Nogueira é sofrível e a escrita tem alguns momentos excelentes.
Prognostico: Daqui a vinte anos será lembrado como um dos melhores programas de comedia da década.


De Tiago Galvão a 16 de Julho de 2008 às 17:00
Caro André,

«Prognostico: Daqui a vinte anos será lembrado como um dos melhores programas de comedia da década.»

Concordo inteiramente, até porque o nível é muito baixo.

Quanto à conversa do tempo, saudade e baixa-autoestima é o português em psicanálise.

«Já o Bruno Nogueira é sofrível» Gosto do Bruno. Vê-se que há ali uma certa tragédia e isso é fundamental.

«a escrita tem alguns momentos excelentes.» Pois tem.



De José Manuel Faria a 16 de Julho de 2008 às 19:14
Completamente de acordo com Laurinda Alves. E nós a pagar Contemporâneos e TVrural, ai este canal público. As brincadeirinhas do herman ao domingo velem por vários contemporâneos.


De jonasnuts a 16 de Julho de 2008 às 19:45
Este post suscita-me alguma curiosidade.
Não em relação ao post propriamente dito, opiniões são como os chapéus, há muitas, e todas são válidas.

A minha curiosidade prende-se com a primeira frase do post: "Concordo com a Laurinda Alves...". Também nisto não há nada de estranho, até lá está o link e tudo mas..... eu não sabia que lia o Blog da Laurinda aliás, desde a semana passada que fiquei com a impressão de que achava o Blog da Laurinda algo "algo ainda mais degradante para uma mulher do que pornografia".

Fiquei confundida. Demérito meu, certamente.
Ou isso, ou em vez de "degradante" a palavra deveria ter sido "excitante".

:)


De Tiago Galvão a 16 de Julho de 2008 às 20:37
Isso foi a semana passada. Entretanto, dois colegas falaram-me das qualidades físicas da senhora. Por isso, só pode ter razão.


De xpto a 16 de Julho de 2008 às 20:10
Como diz o ditado, cada um tem o que merece!


De b barbosa a 16 de Julho de 2008 às 20:15
"Maria Rueff e Carla Vasconcelos são mulheres" - Esta afirmação é absolutamente deplorável. Será que não existe espaço para as mulheres no humor português? Será que sempre que se tem de incluir uma presença feminina num sketch de humor em Portugal se tem de vestir um gajo qualquer?

Mais. Eduardo Madeira e Nuno Markl são grandes argumentistas. Nuno Lopes é um dos melhores actores da actualidade portuguesa. Do humor. E Bruno Nogueira é simplesmente genial.

Os outros dois nabos, sim, não têm grande valor.


De Tiago Galvão a 16 de Julho de 2008 às 20:41
Peço desculpa, mas quando disse que eram «mulheres» em sentido depreciativo (pleonasmo) não me referia a Portugal. Referia-me a qualquer país. Nunca me ri com uma mulher. Mas sim, tem razão, quanto à Rueff e a outra, elas têm aquele humor de peixeira.


De b barbosa a 17 de Julho de 2008 às 08:51
Se é a sua opinião...


De Anónimo a 16 de Julho de 2008 às 20:23
Porque não tem piada? Não percebo.
Os textos são parecidos com os do GF. Só que este programa, até pela obvia referencia aos anteriores GF, tem claramente menos pretensões. Mas talvez os contemporaneos não precisem disso - os actores são imensamente melhores, não precisam de usar o horario nobre do domingo como trampolim para outros estrelatos.
Eu gosto, precisamente por isso. Ri-me com o Buraka Obama, com a Bossa Nova, com a crise das caixas multibanco e com outros sketches. Coisa que há muito muito tempo não me acontecia com os pachorrentos e acomodados GF.
ZP


De Tiago Galvão a 16 de Julho de 2008 às 20:43
Os textos dos Gato Fedorento em início de carreira, arriscavam muito mais.


De Tiago Galvão a 16 de Julho de 2008 às 20:44
Peço imensa desculpa pela vírgula.


De Ana Matos Pires a 17 de Julho de 2008 às 00:29
O Eduardo Madeira quêêê? Que injustiça. Uma revelação, ora veja as figuretas:

http://br.youtube.com/watch?v=vpfXKtM8a2Y
http://br.youtube.com/watch?v=G6rTFinSAdM



De Anónimo a 17 de Julho de 2008 às 11:29
Sarah Silverman, french and saunders, catherine tate...eu acho graça a alalgumas mulheres...


De Tiago Galvão a 17 de Julho de 2008 às 23:27
Sim, têm muita piada, mas isso, obviamente, faz delas homens. Um abraço.


De Anónimo a 17 de Julho de 2008 às 11:46
Caro Tiago Galvão, para quando "postas" sobre fé intermitente, social skills (ou a falta delas) e Frank Sinatra ? Os leitores do "Diário" agradecem.


De Tiago Galvão a 17 de Julho de 2008 às 23:34
Sobre fé intermitente, o Vasco Barreto pediu-me porrada e eu faço-lhe esse favor de amigo. Sobre o Frank Sinatra, andei a chatear o Nuno Miguel Guedes a pedir-lhe livros e depois cortei-me. E quanto ao Diário, eu agora estou enamorado de uma rapariga. Um abraço.


Comentar post

pub
pesquisar
 
linques
blogs SAPO