Quinta-feira, 31 de Julho de 2008
Um presidente atento

 Há uma diferença entre este novo Estatuto dos Açores e as palavras de menosprezo de Jardim relativamente à Assembleia Regional da Madeira. É que este Estatuto que, de acordo com Cavaco Silva, fere a Constituição, nasceu no Parlamento. Num orgão de soberania que está par a par com o Presidente da República.

 

Mas há um sinal muito mais importante que esta pequena novela açoriana e que marcará os tempos mais próximos: Cavaco está atento. Nas matérias que julga importantes não se coíbe de dizer o que pensa. De fazer o que entende ser o seu dever. Cavaco é um presidente eleito por voto universal que não se escusa ao exercício do seu poder.

 

Em 2009, dificilmente algum partido terá, sozinho, maioria absoluta. Cavaco já o percebeu. Já nos deu os sinais e agirá quando for preciso e conforme as necessidades.

 

O semi-presidencialismo tem destas coisas. É algo incerto e periclitante. Quem assim o quis, não se queixe.



publicado por André Abrantes Amaral
link do poste | comentar

Comentários:
De Nuno a 1 de Agosto de 2008 às 16:51
Ainda tem a mania que é PM! Mas felizmente o pai do monstro já não é PM!
Quer lá por uma clone dele, para na prática ser ele a mandar!
A MFL fala pouco e mal, diz asneiras, afirma q projectos aprovados pelo seu governo são ruinosos(!), fez negócios q colocam em causa as receitas futuras (Citibank), já demonstrou nas finanças q não tem qq projecto, mas com uma cara daquelas tem de ser credível! Na minha opinião é tudo menos credível!
Eu com tristeza assisti ao primeiro caso de inside trading da política portuguesa. Uma vergonha o PR prestar-se a estes serviços. Demonstra pequenez para o cargo e demonstra q não é através do mérito q se conseguem coisas, mas através do amiguismo! Como se costuma dizer os exemplos vêm de cima, belo exemplo dá o PR aos portugueses! Espero que isto lhe custe a reeleição!


Comentar post

pub
pesquisar
 
linques
blogs SAPO