Sábado, 1 de Setembro de 2007
Viva o povo colombiano

Antes de tudo queria dizer à Leonor Simões que mais do que pode, deve colocar o seu comentário por todo o lado. O seu comentário é bastante esclarecedor de uma certa visão do mundo que inclui complacência - para não dizer apoio – a entidades como o PC colombiano que é, de facto, o braço político das FARC e do PT norte coreano.


Acerca das FARC, citar o caso de Ingrid Bettancourt é reduzir “levemente” o historial desta organização criminosa temida mais por ser uma das maiores organizações de narcotráfico do que propriamente pelas suas supostas motivações políticas. Basta, aliás, conhecer minimamente a realidade colombiana para perceber que estes indivíduos são de há muito vistos pela população não como terroristas-guerrilheiros, mas sim, como comuns bandidos.


De facto, também ouvi e li a história de existirem suspeitas quanto ao assassinato de sindicalistas na Colômbia. Não são as únicas que chamam à atenção para problemas graves neste país. Ainda há pouco o El Tiempo (principal jornal colombiano) denunciava ligações de ministros a organizações paramilitares de extrema-direita responsáveis por vários assassinatos e não há mês em que não se descubram casos de corrupção ou, pelo menos, se descubram fortes indícios.


Só que a Colômbia, queira-se ou não é das poucas verdadeiras democracias bem sucedidas da América do Sul. Tem índices de crescimento económico e social que fazem corar de vergonha os seus colegas de continente e o Presidente Uribe tem um esmagador apoio da população sem ter de fechar televisões, alterar a constituição a seu bel-prazer, boicotar a oposição ou distribuir esmolas para enganar os mais desfavorecidos. Consegue isto apesar de ter de combater guerras com as FARC e o ELN que com os lucros do tráfico de droga (e a little help de certos amigos) têm à disposição arsenais superiores a muitos exércitos. Estas organizações não têm é apoio popular mas o que interessa isso quando se sabe o sentido da história...


Pôr no mesmo saco as FARC e Uribe é algo que, de facto, não consigo contrapor. Espero, cara Leonor, que se sinta confortável com a comparação...  


Por último deixe, também, que lhe diga que nada me move contra a festa do Avante, antes pelo contrário. Sou daqueles cidadãos que pensam que um dos custos da democracia é ter de viver com gente que a quer destruir. É por isso que faço um esforço para não perder a cabeça quando vejo cartazes dos infelizes dos skinheads ou festas de partidos que incluem nos seus convidados entidades que não hesitariam em cortar a minha cabeça e a de muitos outros se por acaso atingissem o poder. Aceito com resignação ouvir o deputado Bernardino Soares chamar democracia ao sistema norte-coreano e a tecer loas a Fidel Castro ou o Pinto Coelho a elogiar Pinochet ou Mussolini... Mais, estou disposto a lutar pela liberdade de estes infelizes dizerem estas barbaridades na praça pública, sabendo que eles jamais me deixariam fazer o mesmo



publicado por Pedro Marques Lopes
link do poste | comentar
Categorias:

Comentários:
De josé Manuel Faria a 1 de Setembro de 2007 às 12:23
O PCP faz gala, gosta de convidar "revolucionários" tipo FARC ou PT Norte-Coreano assim como vender camisolas com Estaline para se julgar mais M-L que os outros, é chique ser comunista do PCP à antiga!


De Antonio de Almeida a 1 de Setembro de 2007 às 13:38
-A Leonor afirma Viva o povo Colombiano, subscrevo-a, acrescento, Viva o povo Venezuelano, o primeiro porque nunca se deixou subjugar pelo PC Colombiano, pese as acções terroristas da FARC a soldo dos comunistas, o segundo, porque continuam a resistir, numa linguagem que talvez por cá alguns srs compreendam, "continuam a utilizar o seu direito à indignação em actos de desobediência cívil", procurando livrar-se duma aberração que entende o caminho da liberdade começar numa presidência vitalícia!


De Miguel Madeira a 1 de Setembro de 2007 às 15:34
O PC colombiano que é, de facto, o braço político das FARC"

O PC colombiano (penso que um partido legal) afirma ter cortado os seus laços com as FARC há uns 15 anos atrás. Desde então que o braço politico das FARC é o "Partido Comunista Clandestino da Colômbia".

http://www.verdadcolombia.org/archivos/VerDocumento.php?Id=11

"Só que a Colômbia, queira-se ou não é das poucas verdadeiras democracias bem sucedidas da América do Sul."

Por este mapa, não me parece que a Colombia seja uma democracia muito bem sucedida, mesmo comparada com o resto da América do Sul (embora, é verdade, esteja melhor que a Venezuela):

http://www.freedomhouse.org/template.cfm?page=363&year=2007


De freemusicdownloads a 22 de Dezembro de 2007 às 11:54
Hi, my sites:c837227c4850b8c609f22bc8b4d1999d


Comentar post

pub
pesquisar
 
linques
blogs SAPO