Quarta-feira, 23 de Abril de 2008
A biblioteca perfeita


O Telegraph publicou a lista dos 110 melhores livros de todos os tempos, para uma biblioteca perfeita. Não, José Saramago não faz parte dos autores. Nem qualquer autor português. Uma injustiça, não é?

(Via Jardim de Micróbios)

publicado por Paulo Pinto Mascarenhas
link do poste | comentar

Comentários:
De Anónimo a 23 de Abril de 2008 às 02:05
Todas as listas, a começar pelas das compras, são um mapa das nossas limitações. Esta remete-nos para algo de que falamos pouco: do provincianismo inglês: onde Hugo, Cervantes, Camões, Eça ou Pessoa, Borges, Rilke, nem Goethe que, com o Wherter podia constar em várias classes....
Mas tem Marquez: é tão má que devia incluir Saramago.


De Anónimo a 23 de Abril de 2008 às 02:22
E Byron, onde está?


De João a 23 de Abril de 2008 às 12:05
Nem Dostoievsky? Nem Atlas Shrugged? Que pobreza de biblioteca...


De Fernando Vasconcelos a 24 de Abril de 2008 às 00:08
É uma lista algo Anglo-Saxónica ... e estou a ser simpático. Tem alguns livros franceses para disfarçar e um ou outro espanhol mas é tudo. definitivamente uma lista sem grande rigor.


Comentar post

pub
pesquisar
 
linques
blogs SAPO