Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008
No olho do furacão

 

Vou ao blog de Paul Krugman e vejo-o a falar da mãe de todas as crises cambiais. Leio o blog do Wall Street Journal e descubro que os ataques especulativos às economias emergentes se estão a alargar à zona euro. Entretanto o Telegraph anuncia que a Europa está no limiar de um colapso cambial, e refere candidamente que "the market took careful note on Friday that Portugal’s biggest banks, Millenium, BPI, and Banco Espirito Santo are preparing to take up the state’s emergency credit guarantees."

 

Soa mal, não soa? Acredite: soa muito pior para qualquer pessoa que tenha olhado com alguma atenção para a tabela que  o PS detesta. Com um défice externo de 11,1% e um endividamento da economia de 90% do PIB (projecção OE'2009), não há margem para dúvidas: estamos no olho do furacão.



publicado por Vasco Campilho
link do poste | comentar

Comentários:
De RUIM a 27 de Outubro de 2008 às 09:18
No olho do cú do furacão, mais concretamente.


De lucklucky a 27 de Outubro de 2008 às 17:05
"Entretanto o Telegraph anuncia que a Europa está no limiar de um colapso cambial, e refere candidamente que "the market took careful note on Friday that Portugal’s biggest banks, Millenium, BPI, and Banco Espirito Santo are preparing to take up the state’s emergency credit guarantees."

Demonstra bem como a "Noticia" para dar confiança e encher o ego do Ministro dá precisamente resultados contrários do que pretendia.


De André Salgado a 27 de Outubro de 2008 às 17:41
Caro Vasco Campilho

Vejo que continua obcecado com a obra maior do dr. Frasquilho: a sua tabela. O que não me parece mal de todo, entenda-se. Quando acreditamos numa obsessão, ninguém nos deve penhorar por segui-la. Mas gostaria, se me permite, de lhe deixar uma precisão.
Muito embora me sinta honrado com tamanha representatividade que me atribui, eu não escrevo em nome do PS, tão só em meu nome, se mo permite.
Assim como o Atlântico, apesar dos esforços do Vasco em infantilizar o discurso partidário, não é um blogue do PSD, como o Paulo Pinto Mascarenhas lhe poderá explicar.
Até porque acredito que o PSD terá certamente massa crítica diferenciada do Vasco, assim como o Vasco saberá pensar sem a muleta do PSD.

Cumprimentos

André Salgado


De Vasco Campilho a 27 de Outubro de 2008 às 22:06
Caro André,

não tenho ideia de ter colocado um link para si no post. Assim sendo, não estou bem certo de perceber a razão do seu reparo. Poderia insinuar que se trata de um sintoma precoce de uma obsessão comigo. Mas ai estaria a entrar num terreno que você, visivelmente, domina bem melhor do que eu. Abstenho-me, portanto, de continuar esta conversa.

Melhores cumprimentos,

Vasco Campilho


Comentar post

pub
pesquisar
 
linques
blogs SAPO