Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blogue atlântico

blogue atlântico

29
Nov08

Museus

Paulo Tunhas

O Público lá tem hoje, naquelas pueris setinhas da última página, Sócrates com uma setinha para cima. Porquê? Porque (e os detalhes ocupam as páginas 10 e 11 do jornal) vai criar um “centro cultural dedicado à arte africana contemporânea”. Se o Governo anda com muito dinheiro, nada contra. Há, no entanto, um pequeno detalhe que sugere uma objecção: a riquíssima colecção de arte africana do Museu de Etnologia (Belém) está, não sei desde quando, invisível ao público por falta de funcionários – como lá me explicaram quando, há dois anos, a tentei ver - e, talvez, de espaço. Claro que a colecção tem o defeito de ser constituída por peças anteriores ao Magalhães que recentemente demos ao mundo, mas valia a pena que, neste caso, o primeiro-ministro vencesse os seus particulares preconceitos e fizesse as coisas por ordem. Guardadas as devidas proporções, é como se se tivesse uma quantidade de Rembrandts, Memlings e Vermeers empacotados numa cave e se abrisse faustosamente um museu dedicado à obra de artistas contemporâneos que, podendo ser óptimos, não têm um valor e uma riqueza que só o tempo pode atribuir às coisas da arte. Se alguém explicasse isso ao primeiro-ministro numa linguagem que ele entendesse (não sei qual é), era óptimo.

2 comentários

Comentar post

Links

Outros Mares

Outras Ondas

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D